PRF promove leilão presencial e online de 288 veículos apreendidos em SC

A Polícia Rodoviária Federal em Santa Catarina promove dia 26 de setembro (quarta) o segundo leilão de veículos apreendidos do ano. Serão 288 lotes colocados para arrematação, todos eles documentados e que poderão voltar a circular normalmente.

O leilão será presencial e online. A sessão presencial será realizada às 9h da manhã no Hotel estação 101, situado na BR 101, km 118, bairro Pinheiros em Itajaí/SC. A sessão online terá início na mesma data e hora da sessão presencial, através do site: www.exitoleiloes.com.br.

Os interessados pelo leilão eletrônico devem efetuar o cadastro neste portal do leiloeiro com antecedência mínima de 48 horas (quarenta e oito horas) da data marcada para o evento. Já é possível oferecer lances agora mesmo, faltando ainda uma semana para o evento.

A visitação pública aos lotes ocorrerá amanhã e quinta-feira (dias 19 e 20 de setembro), nos respectivos pátios onde se encontra cada bem, no horário das 09h00 às 17h00. Os endereços e telefones dos pátios, espalhados por todas as regiões de Santa Catarina, estão no edital do certame, disponível neste link do site da PRF ou no site do leiloeiro.

Os veículos serão ofertados no estado em que se encontram, por isso a visitação aos pátios é fundamental. Fotos e descrição dos bens também estão disponíveis no mesmo portal do leiloeiro ou diretamente clicando neste link Podem ser encontradas motocicletas com lance inicial de R$ 400, automóveis a partir de R$ 500 e caminhões começando por lances de R$ 5 mil.

Neste arremate, não serão oferecidos lotes de sucatas (destinados ao desmonte de peças). Estes veículos que não podem mais rodar foram classificados como ferrosos, isto é, serão oferecidos já destruídos e apenas para pessoas jurídicas. Os lotes serão arrematados pelo valor oferecido pelo quilo e destinados somente à reciclagem do metal e de outros materiais.

O valor arrecadado pelo leilão será utilizado inicialmente para pagamento das despesas do certame. Em seguida, vai custear as despesas de remoção e estadia dos veículos, depois vai pagar os tributos vencidos, débitos trabalhistas e de multas. Em caso de saldo remanescente, o valor ficará à disposição do antigo proprietário.

Fonte: PRF